CPI ouve membros da comissão responsável pela análise da bolsa atleta

Superintendente adjunto e diretor de rendimento falaram sobre denúncias de relatório.

PraCegoVer: a foto mostra os vereadores membros da CPI e, de costas, o superintendente adjunto da FMEL, Paulo Maes Júnior. Crédito: Davi Spuldaro/CVI. PraCegoVer: a foto mostra os vereadores membros da CPI e, de costas, o superintendente adjunto da FMEL, Paulo Maes Júnior. Crédito: Davi Spuldaro/CVI.
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) se reuniu na tarde desta quinta-feira (5) para realizar a oitiva dos servidores da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (FMEL) e membros da comissão de análise da bolsa atleta, Célio Amorim e Paulo Maes Júnior. Os vereadores fizeram perguntas sobre as denúncias divulgadas em um relatório sobre possíveis irregularidades na FMEL, principalmente aquelas envolvendo a seleção da bolsa atleta.
 
O primeiro a depor na CPI foi o superintendente adjunto da FMEL, Paulo Maes Júnior. Questionado sobre a formação da comissão de análise da bolsa atleta, Paulo informou ser composta pelo superintendente, diretor de rendimento e pelo assessor jurídico da Fundação. Disse não ter participado ativamente do processo, e que foi chamado como substituto para assinar o resultado, pois um dos membros da comissão não estava presente.
 
Já o diretor de rendimento, Célio Amorim, disse que a comissão era composta pelo superintendente, por ele e por Paulo. Questionado sobre a participação do assessor jurídico, ele informou que o servidor também fez parte da comissão, que houve uma substituição, mas que não sabia precisar quem substituiu quem e em qual momento ocorreu.
 
Célio ainda foi questionado sobre as denúncias de que trabalhou como árbitro em dias de expediente na FMEL e sobre ter recebido diárias para acompanhar os Joguinhos Abertos de Santa Catarina enquanto estava na Bahia. Segundo o diretor, a Lei Pelé permite que os árbitros não tenham desconto de salário quando estiverem apitando jogos. Entretanto, a FMEL efetuou o desconto após as denúncias. Em relação às diárias, Célio disse ter recebido oito diárias pelos dias em que esteve em Caçador nos Joguinhos, e não pelos 11 dias de realização do evento.
 
Além das oitivas, foi lida a comunicação interna do vereador Otto L. Quintino Jr., solicitando a saída do Bloco de Atuação Parlamentar por Itajaí (BAPPI) e o desligamento da CPI. Por este motivo, foi aprovado um requerimento para notificar o BAPPI a indicar outro membro. Também foi definida a fixação das reuniões da CPI para quintas-feiras, às 14h. Para a próxima reunião, será convocado o superintendente da FMEL, Fabio Rezes, para prestar depoimento.
 
Imagens disponíveis na Galeria de Fotos.
Crédito: Davi Spuldaro/CVI
 
--
Câmara de Vereadores de Itajaí
Secretaria de Comunicação e Promoção Social
(47) 3344-7100
www.facebook.com/camaraitajai
www.twitter.com/camaraitajai
www.cvi.sc.gov.br
 


Outras fotos

Projetos e Proposituras

TV Câmara

Assistir ao vivo

Newsletter

Inscreva-se para receber novidades sobre a Câmara de Vereadores.