Usina de geração de energia solar deve suprir 70% do consumo da Câmara de Itajaí

Serão instaladas 526 placas fotovoltaicas em parte do estacionamento e telhado.

#PraCegoVer a imagem mostra o presidente da Câmara de Vereadores e o representante da empresa que executará a obra assinando a ordem de serviço. Além deles, também aparecem na imagem servidores e vereadores, em torno de uma mesa de madeira retangular. Foto: Davi Spuldaro / CVI #PraCegoVer a imagem mostra o presidente da Câmara de Vereadores e o representante da empresa que executará a obra assinando a ordem de serviço. Além deles, também aparecem na imagem servidores e vereadores, em torno de uma mesa de madeira retangular. Foto: Davi Spuldaro / CVI
A Câmara de Vereadores de Itajaí assinou nesta terça-feira (10) a ordem de serviço para a implantação de uma usina de geração de energia solar. Serão instaladas 526 placas fotovoltaicas em parte do telhado do prédio e do estacionamento. O sistema deve suprir, em média, 70% do que o Legislativo consome.
 
Em 2018, a Câmara de Vereadores de Itajaí utilizou 326.688 kW, ao custo de R$ 232.644,53. Com o valor economizado no consumo da energia solar produzida no Legislativo, a instituição deve ter o retorno do investimento para a implantação da usina entre quatro e cinco anos.
 
A obra será executada pela Erzeg (GFS Indústria Eletroeletrônica Ltda.), que venceu a licitação por apresentar o menor preço, R$ 838,5 mil. Além de instalar os equipamentos, a empresa irá confeccionar um projeto que deve ser aprovado pela Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). O prazo máximo para conclusão da obra é de seis meses.
 
Como funcionará a usina de geração de energia solar
Para definição dos locais em que serão instaladas as placas fotovoltaicas, a Câmara contratou uma empresa especializada para realização de um estudo de sombreamento, que verificou a melhor distribuição do sistema para obter o maior rendimento para captação de energia solar.
 
As placas fotovoltaicas implantadas no telhado e no estacionamento vão captar a luz solar, que será convertida em energia elétrica. A usina não terá armazenamento dessa energia, portanto, tudo o que for produzido no sistema será direcionado à rede de abastecimento da Celesc. O valor da conta de energia elétrica da instituição será calculado pela diferença entre o consumo e a produção de energia no mês.
 
Energia solar faz parte do plano Câmara Sustentável
O plano Câmara Sustentável foi instituído pela Lei nº 6679/2015 e tem objetivo de adotar medidas sustentáveis no prédio da Câmara de Itajaí para minimizar impactos ambientais. Em 2016, o Legislativo contratou uma empresa para realizar um diagnóstico ambiental e sugerir ações em um Plano de Gestão Ambiental, que entre as indicações continha a implantação de uma usina de geração de energia solar.
 
Também foi formada por servidores efetivos, em 2017, a Comissão de Gestão Ambiental, que auxilia o Legislativo a planejar ações, realizar estudos e sensibilizar os servidores para adoção de medidas mais sustentáveis. Entre as ações já realizadas estão a aquisição canecas e garrafas para os servidores, para redução de copos descartáveis; substituição de copos descartáveis de plástico por copos biodegradáveis e a troca do papel comum pelo de bagaço de cana.
-- 
Imagens disponíveis na Galeria de Fotos.
Crédito: Davi Spuldaro/CVI.
--

Câmara de Vereadores de Itajaí
Secretaria de Comunicação e Promoção Social
(47) 3344-7100
www.facebook.com/camaraitajai
www.twitter.com/camaraitajai
www.cvi.sc.gov.br
 
 


Outras fotos

Projetos e Proposituras

TV Câmara

Assistir ao vivo

Newsletter

Inscreva-se para receber novidades sobre a Câmara de Vereadores.